Carta para o Futuro Amor


Meu amor, antes de eu chama-lo por esse tratamento carinhoso e de você decidir-se pelo imponderável, é bom saber que apito eu toco. A bem dizer, sou ruim com notas musicais e com toda essa parte sensível da experiência humana. Dizem que estou mais para trator. É e não é. Vamos lá. Eu não sei de que lado do mundo você virá, mas uma coisa eu lhe digo: não vou viver a sua vida. Podemos fazer os nossos mundos se encontrar e tirar o melhor proveito da nossa diferença. Sim, paixão, porque uma das minhas poucas certezas é que sei que sentimos, pensamos e agimos de formas muito distintas. Saiba que eu sou uma encrenqueira oficial. Sou de escrever com letras de sangue. E você deverá estar preparado para discernir quando eu estou com a razão e quando estou fazendo espetáculo. E me ajudar. Não vim equipada com manual de instrução e, às vezes, eu me canso de mim. Mas eu espero que a recíproca não seja verdadeira, que você seja meu leme. Gosto de forrozear. Tai um negócio problemático. Quase posso adivinhar que você não sabe dançar. Não é nada pessoal. Poucos homens sabem. E pelas estatísticas é pouco provável que eu seja agraciada com a companhia de um homem, que dirá um que dance bem. Você vai ter que confiar em mim. Confiar que eu saiba diferenciar um par que se comporta como cavalheiro de outro com ares de safado. Se eu me apertar, prometo pedir socorro. Vai pintar ciúme, eu sei. Mas pense se as nossas posições fossem invertidas. Você gostaria de ser cerceado nos seus prazeres? Não vou nem disfarçar: sou muito ciumenta. Por outro lado, lhe dou um voto de confiança incondicional. Não mexo no seu celular, não ligo pra saber onde ou com quem você está, não controlo com quem você conversa nem checo a fatura do seu cartão de crédito. Mas seu eu intuir que estou sendo passada para trás, meu bem, eu lhe viro as costas pra nunca mais. Não importa o custo emocional que vai ter pra mim. Não me vingo, embora eu vá desejar, do fundo do meu coração, que o universo lhe retribua tudo o que você fez. Seja o bem ou o mal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s